22 de abril de 2021

Natureza: concurso seleciona as fotografias mais belas do ano

<div><img src="https://img.r7.com/images/concurso-30112020113554825?dimensions=660x440&no_crop=true"><p>Com o objetivo de celebrar a diversidade da fauna e flora do planeta, todos os anos, a British Ecological Society promove o concurso <i>Capturing Ecology</i>, que seleciona as fotografias mais belas da natureza em diversas categorias. Este ano, a fotografia vencedora geral, intitulada "A arte de voar", registrada pelo professor Alwin Hardenbol, da Universidade da Finlândia Oriental, mostra um pelicano dálmata deslizando sobre o Lago Kerkini, na Grécia. Confira as demais fotografias ganhadoras da edição de 2020:<br><br><i>*Estagiária do <b>R7</b> sob supervisão de Fábio Fleury</i></p></div><div><img src="https://img.r7.com/images/concurso-30112020114109187?dimensions=660x440&no_crop=true"><p>Na categoria "Aluno vencedor Geral", venceu Pablo Javier Merlo, que estuda Biologia na Universidade Nacional de Córdoba, na Argentina. O estudante capturou um andorinhão-escuro empoleirado nas paredes rochosas íngremes das cataratas do Iguaçu, na Argentina. Conhecidas na América Latina como "andorinhões-cachoeira", as aves podem ser encontradas voando entre cachoeiras de cerca de 80 metros de altura</p></div><div><img src="https://img.r7.com/images/concurso-30112020113813523?dimensions=660x440&no_crop=true"><p>A fotografia vice-campeã geral, "Conto de formigas", foi registrada pelo pesquisador indiano Upamanyu Chakraborty e mostra um close de uma colônia de formigas tecelãs. No momento da foto, os insetos estavam carregando outros membros da colônia, ainda imaturos, para um local mais seguro<br></p></div><div><img src="https://img.r7.com/images/concurso-30112020113956775?dimensions=660x440&no_crop=true"><p>Empatada com a fotografia anterior, o clique do estudante&nbsp;Pichaya Lertvilai, da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, nomeado "Incubação", também recebeu o posto de vice-campeão geral. O jovem registrou um polvo da espécie <i>Octopus bimaculatis</i>, mais conhecido como polvo de duas manchas da Califórnia, emergindo de seus sacos de ovos. As paralarvas emergentes ainda carregavam suas gemas nos primeiros dias de sua nova jornada</p></div><div><img src="https://img.r7.com/images/concurso-30112020114243660?dimensions=660x440&no_crop=true"><p>Na categoria "Próximo e pessoal", o professor vencedor foi Michael Smielak, da Universidade da Nova Inglaterra, na Austrália, com a fotografia "Respirar. Adaptar. Relaxar". Durante uma caminhada noturna nas montanhas Udzugungwa, no centro-sul da Tanzânia, Smielak capturou um camaleão da espécie&nbsp;<i>Rieppeleon brevicaudatus</i>, originária das Montanhas do Arco Ocidental da Tanzânia e do Quênia</p></div><div><img src="https://img.r7.com/images/concurso-30112020114348403?dimensions=660x440&no_crop=true"><p>Ainda na categoria de fotos próximas, a aluna ganhadora foi&nbsp;Lauren Henly, da Universidade de Exeter, na Inglaterra. A fotografia, intitulada "Olhe dentro dos meus olhos", retrata um close de um bodião na Grande Barreira de Corais, o maior organismo vivo da Terra, visível até mesmo do espaço</p></div><div><img src="https://img.r7.com/images/concurso-30112020114430563?dimensions=660x440&no_crop=true"><p>O professor ganhador da categoria "Ecossistemas dinâmicos" foi&nbsp;Peter Hudson, da Universidade Estadual da Pensilvânia, com a fotografia "A dança da cascavel e do roadrunner". O clique mostra um roadrunner (a espécie de ave conhecida popularmente como 'papa-léguas') "dançando" ao lado de uma cascavel e possível presa</p></div><div><img src="https://img.r7.com/images/concurso-30112020114534239?dimensions=660x440&no_crop=true"><p>Na mesma categoria, o estudante vencedor foi&nbsp;Sam J. England, da Universidade de Bristol, no Reino Unido. A fotografia, nomeada "Na cova do leão", retrata uma aranha saltadora da família <i>Salticidae</i>&nbsp;devorando uma presa. O inseto se econtra sentado na borda de sua toca, construída na parte de baixo de uma folha caída nas florestas tropicais da Costa Rica</p></div><div><img src="https://img.r7.com/images/concurso-30112020114718818?dimensions=660x440&no_crop=true"><p>Na categoria "Indivíduos e populações", o professor vencedor foi David López-Idiáquez, da Universidade do País Basco, na Espanha, com a fotografia "Última refeição do dia". O professor registrou um grupo de flamingos da espécie&nbsp;<i>Phoenicopterus roseus</i>, conhecidos como flamingos maiores, se alimentando pouco antes do final do dia nas salinas de Villeneuve-lès-Maguelone, nas proximidades de Montpellier, na França</p></div><div><img src="https://img.r7.com/images/concurso-30112020114820917?dimensions=660x440&no_crop=true"><p>Ainda na categoria "Indivíduos e populações", a aluna ganhadora foi&nbsp;Elena Racevska, da Universidade de Oxford Brookes, na Inglaterra. A fotografia, intitulada "Eu vejo você", mostra uma ave da espécie&nbsp;<i>Caprimulgus</i> perfeitamente camuflada</p></div><div><img src="https://img.r7.com/images/concurso-30112020115141894?dimensions=660x440&no_crop=true"><p>Além de ter conquistado o posto de vencedor geral, o finlandês Alwin Hardenbol, da Universidade da Finlândia Ocidental, também foi o professor ganhador na categoria "Pessoas e Natureza", com a fotografia "Habitação para os ameaçados". O clique retrata uma ave marinha chamada rissa&nbsp;aninhando em um prédio abandonado em Varanger, na Noruega<br></p></div><div><img src="https://img.r7.com/images/concurso-30112020115251287?dimensions=660x440&no_crop=true"><p>Na mesma categoria, a aluna vencedora foi novamente Elena Racevkska, da Universidade de Oxford Brookes, na Inglaterra. A fotografia, nomeada "Este é o nosso playground", mostra duas crianças brincando em meio a um pôr do sol de cores intensas<br></p></div><div><img src="https://img.r7.com/images/concurso-30112020113707867?dimensions=660x440&no_crop=true"><p>Outro professor que venceu duas vezes no concurso foi Peter Hudson, da Universidade Estadual da Pensilvânia. Com a sua fotografia "Fascinação de lobo", ele foi o ganhador também da categoria "Ecologia em ação". No momento da foto, uma de suas alunas estudava um lobo&nbsp;morto em uma luta no Parque Nacional de Yellowstone, nos Estados Unidos</p></div><div><img src="https://img.r7.com/images/concurso-30112020115606462?dimensions=660x440&no_crop=true"><p>Ainda na categoria "Ecologia em Ação", o aluno vencedor foi&nbsp;James Orr, da Faculdade de Trinity, na Irlanda. A fotografia, intitulada "Fluxo constante", é um panorama feito de várias fotografias de longa exposição da Via Láctea<i></i><br></p></div><div><img src="https://img.r7.com/images/concurso-30112020115356744?dimensions=660x440&no_crop=true"><p>O professor ganhador da última categoria, "A arte da ecologia", foi&nbsp;Roberto García Roa, da Universidade de Valência, na Espanha, com a fotografia "Boca". O clique retrata uma cobra da espécie&nbsp;<i>Oxybelis brevirostris</i>, conhecida como cobra-trepadeira, abrindo a boca para assustar os predadores<br></p></div><div><img src="https://img.r7.com/images/concurso-30112020115504845?dimensions=660x440&no_crop=true"><p>Na mesma categoria, o aluno vencedor foi&nbsp;Sanne Govaert, da Universidade de Gante, na Bélgica. A fotografia, intitulada "Comum, inimiga ou amiga?" mostra uma urtiga, uma espécie de planta muito difundida cujos cabelos "picam" e proporcionam uma experiência bastante desagradável. Por outro lado, a planta é hospedeira de várias borboletas e normalmente é encontrada em locais com alta fertilidade do solo</p></div>

Com o objetivo de celebrar a diversidade da fauna e flora do planeta, todos os anos, a British Ecological Society promove o concurso Capturing Ecology, que seleciona as fotografias mais belas da natureza em diversas categorias. Este ano, a fotografia vencedora geral, intitulada “A arte de voar”, registrada pelo professor Alwin Hardenbol, da Universidade da Finlândia Oriental, mostra um pelicano dálmata deslizando sobre o Lago Kerkini, na Grécia. Confira as demais fotografias ganhadoras da edição de 2020:

*Estagiária do R7 sob supervisão de Fábio Fleury

Na categoria “Aluno vencedor Geral”, venceu Pablo Javier Merlo, que estuda Biologia na Universidade Nacional de Córdoba, na Argentina. O estudante capturou um andorinhão-escuro empoleirado nas paredes rochosas íngremes das cataratas do Iguaçu, na Argentina. Conhecidas na América Latina como “andorinhões-cachoeira”, as aves podem ser encontradas voando entre cachoeiras de cerca de 80 metros de altura

A fotografia vice-campeã geral, “Conto de formigas”, foi registrada pelo pesquisador indiano Upamanyu Chakraborty e mostra um close de uma colônia de formigas tecelãs. No momento da foto, os insetos estavam carregando outros membros da colônia, ainda imaturos, para um local mais seguro

Empatada com a fotografia anterior, o clique do estudante Pichaya Lertvilai, da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, nomeado “Incubação”, também recebeu o posto de vice-campeão geral. O jovem registrou um polvo da espécie Octopus bimaculatis, mais conhecido como polvo de duas manchas da Califórnia, emergindo de seus sacos de ovos. As paralarvas emergentes ainda carregavam suas gemas nos primeiros dias de sua nova jornada

Na categoria “Próximo e pessoal”, o professor vencedor foi Michael Smielak, da Universidade da Nova Inglaterra, na Austrália, com a fotografia “Respirar. Adaptar. Relaxar”. Durante uma caminhada noturna nas montanhas Udzugungwa, no centro-sul da Tanzânia, Smielak capturou um camaleão da espécie Rieppeleon brevicaudatus, originária das Montanhas do Arco Ocidental da Tanzânia e do Quênia

Ainda na categoria de fotos próximas, a aluna ganhadora foi Lauren Henly, da Universidade de Exeter, na Inglaterra. A fotografia, intitulada “Olhe dentro dos meus olhos”, retrata um close de um bodião na Grande Barreira de Corais, o maior organismo vivo da Terra, visível até mesmo do espaço

O professor ganhador da categoria “Ecossistemas dinâmicos” foi Peter Hudson, da Universidade Estadual da Pensilvânia, com a fotografia “A dança da cascavel e do roadrunner”. O clique mostra um roadrunner (a espécie de ave conhecida popularmente como ‘papa-léguas’) “dançando” ao lado de uma cascavel e possível presa

Na mesma categoria, o estudante vencedor foi Sam J. England, da Universidade de Bristol, no Reino Unido. A fotografia, nomeada “Na cova do leão”, retrata uma aranha saltadora da família Salticidae devorando uma presa. O inseto se econtra sentado na borda de sua toca, construída na parte de baixo de uma folha caída nas florestas tropicais da Costa Rica

Na categoria “Indivíduos e populações”, o professor vencedor foi David López-Idiáquez, da Universidade do País Basco, na Espanha, com a fotografia “Última refeição do dia”. O professor registrou um grupo de flamingos da espécie Phoenicopterus roseus, conhecidos como flamingos maiores, se alimentando pouco antes do final do dia nas salinas de Villeneuve-lès-Maguelone, nas proximidades de Montpellier, na França

Ainda na categoria “Indivíduos e populações”, a aluna ganhadora foi Elena Racevska, da Universidade de Oxford Brookes, na Inglaterra. A fotografia, intitulada “Eu vejo você”, mostra uma ave da espécie Caprimulgus perfeitamente camuflada

Além de ter conquistado o posto de vencedor geral, o finlandês Alwin Hardenbol, da Universidade da Finlândia Ocidental, também foi o professor ganhador na categoria “Pessoas e Natureza”, com a fotografia “Habitação para os ameaçados”. O clique retrata uma ave marinha chamada rissa aninhando em um prédio abandonado em Varanger, na Noruega

Na mesma categoria, a aluna vencedora foi novamente Elena Racevkska, da Universidade de Oxford Brookes, na Inglaterra. A fotografia, nomeada “Este é o nosso playground”, mostra duas crianças brincando em meio a um pôr do sol de cores intensas

Outro professor que venceu duas vezes no concurso foi Peter Hudson, da Universidade Estadual da Pensilvânia. Com a sua fotografia “Fascinação de lobo”, ele foi o ganhador também da categoria “Ecologia em ação”. No momento da foto, uma de suas alunas estudava um lobo morto em uma luta no Parque Nacional de Yellowstone, nos Estados Unidos

Ainda na categoria “Ecologia em Ação”, o aluno vencedor foi James Orr, da Faculdade de Trinity, na Irlanda. A fotografia, intitulada “Fluxo constante”, é um panorama feito de várias fotografias de longa exposição da Via Láctea

O professor ganhador da última categoria, “A arte da ecologia”, foi Roberto García Roa, da Universidade de Valência, na Espanha, com a fotografia “Boca”. O clique retrata uma cobra da espécie Oxybelis brevirostris, conhecida como cobra-trepadeira, abrindo a boca para assustar os predadores

Na mesma categoria, o aluno vencedor foi Sanne Govaert, da Universidade de Gante, na Bélgica. A fotografia, intitulada “Comum, inimiga ou amiga?” mostra uma urtiga, uma espécie de planta muito difundida cujos cabelos “picam” e proporcionam uma experiência bastante desagradável. Por outro lado, a planta é hospedeira de várias borboletas e normalmente é encontrada em locais com alta fertilidade do solo

You may have missed

Cresta WhatsApp Chat
Send via WhatsApp
11993455895